Viaduto Santa Tereza a casa da cultura hip hop em BH

Duelo02-10-672x372

Fazer do viaduto Santa Tereza a casa do hip hop não foi fácil, depois de uma luta contra a vizinhança próxima ao viaduto que reclamava do som alto e da grande aglomeração de pessoas, de uma batalha contra a polícia militar e ate da reforma do próprio viaduto que e um monumento tombado e um símbolo de Belo Horizonte pelos seus arcos, o hip hop venceu.

Jovens Belo-horizontinos se reuniam de baixo do viaduto para fazer rimas uma vez por semana, esse evento foi crescendo e ganhado cada vez mais frequentadores ate se tornar um dos maiores eventos da cultura hip hop do brasil.

O duelo de MC’s de BH e um dos poucos do Brasil que não cobram a entrada, isso faz com que pessoas menos desfavorecidas tenham acesso à cultura de rua, no duelo existem vários tipos de batalhas, uma vez por semana acontece uma diferente, em 2013 o viaduto recebeu o a edição nacional de duelo de MC’s

8138638117_d3fdf5a95e_o-21

Elas são:

1ª semana do mês – Batalha tradicional. Cada MC tem dois rounds de 45 segundos para derrubar seu adversário com rimas de ataque e defesa.

2ª semana do mês – Batalha do conhecimento. Vence o que rimar melhor sobre a temática proposta.

3ª semana do mês – Batalha do bate e volta. Ataque e resposta entre os MC’s no compasso da música.

4ª semana do mês – Batalha de dança. Disputa entre os melhores dançarinos.

O duelo de MC’s acontece toda sexta-feira a partir das 21h em baixo do viaduto Santa Tereza, vá conhecer e se apaixone pela cultura de rua de BH.

O gigante da Pampulha

belohorizonte_arenamineirao1305_50

Que a lagoa da Pampulha tem um vasto conjunto arquitetônico é fato, sem estar na orla da lagoa, mas bem próximo uma construção se destaca como um dos maiores símbolos de BH, o Mineirão, seu verdadeiro nome e Estádio Governador Magalhães Pinto, estádio construído de 1964 a 1965 foi construído para abrigar os times de Belo Horizonte que estavam em ascensão na década de 60, logo se tornou não só um dos lugares mais queridos e frequentados de BH, mas também um símbolo da capital mineira.

Hoje o Mineirão e a casa do Cruzeiro e recebe jogos ocasionais do Atletico-MG que durante a reforma do estádio para a copa do mundo de 2014 passou a jogar no estádio Independência no tradicional bairro do Horto. O gigante da Pampulha tem uma vasta historia para o futebol nacional, foi o lugar onde ocorreu a partida Brasil x Alemanha na copa do mundo de 2014 que foi o maior vexame da seleção brasileira, também foi o lugar da ultima partida do Jogador Romário, foi casa de cinco finais de libertadores, e foi tombado como patrimônio de Minas Gerais.

images

O Mineirão não e só futebol, la aconteceu vários shows de grandes artistas internacional, como Kiss, Elton John, Black Sabbath, Paul McCartney, Guns N’ Roses, Beyoncé.

credito_planeta_brasilbnm

A Culinária do Mineirão também tem destaque, o carro-chefe do Mineirão e o famoso tropeiro, todos que vem visitar o estádio provam e aprovam o famoso tropeiro.

Tropeiro-do-Minerão

Com capacidade para 61 mil torcedores o Mineirão hoje e um estádio moderno, do lado de fora tem uma grande esplanada que e usada para shows e eventos, estádio padrão FIFA pode receber qualquer competição internacional, um dos símbolos das tradições mineiras dentro e fora do campo.

O Mineirão e nosso!

Inclusão digital em BH

A prefeitura em Belo Horizonte vem ampliando seu programa de inclusão digital, agora pessoas que estiverem na capital mineira podem acessar a internet de graça através de pontos de wi-fi disponibilizados pela prefeitura, esses pontos de acesos são lugares públicos de grande movimento, como praças, parques, vilas, aglomerados e ruas da área central.

Para usar e simples, basta acessar a rede BH digital e preencher um cadastro que aparecera automaticamente, nesse cadastro ira requisitar nome, e-mail, telefone, CPF e data de nascimento, para estrangeiros apenas o numero de passaporte. O usuária poderá acessar a a qualquer conteúdo três horas por dia e terá acesso ilimitado ao site da prefeitura.

Confira os locais de acesso:

Parques e Praças

Parque Ecológico da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 7.111, Pampulha)
 Parque das Mangabeiras (avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras)
 Parque Municipal (avenida Afonso Pena, 1.377, Centro)
 Parque Serra do Curral (avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, Mangabeiras)
 Praça da Assembleia (avenida Olegário Maciel, 2.050, Santo Agostinho)
 Praça da Estação (avenida dos Andradas, 367, Centro)
 Praça Floriano Peixoto, no bairro Santa Efigênia
 Praça da Liberdade, no bairro Funcionários
 Praça do Papa, no bairro Mangabeiras
 Praça Sete, no Centro
 Praça Raul Soares, no Centro

Acesso Público

 Arquivo Público (rua Itambé, 227, Floresta)
 BH Desemprego (rua Gonçalves Dias, 1.922, Lourdes)
 BH Resolve (avenida Santos Dumont, 363, Centro)
 BHTrans (avenida Engenheiro Carlos Gourlart, 900, Buritis)
 Casa do Baile (avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha)
 Centro de Apoio Comunitário Alto Vera Cruz (rua Padre Júlio Maria, 1.550, Alto Vera Cruz)
 Centro de Cultura de Belo Horizonte (rua da Bahia, 1.149, Centro)
 Centro de Referência Audiovisual (rua Álvares Cabral, 560, Centro)
 Centro de Recondicionamento de Computadores (rua José Clemente Pereira, 440, Ipiranga)
 Defesa Civil Municipal (rua dos Goitacazes, 1.752, Centro)
 Expominas (avenida Amazonas, 6.030, Gameleira)
 Fundação Municipal de Cultura (rua Sapucaí, 571, Floresta)
 Guarda Municipal BH (avenida dos Andradas, 881, Santa Efigênia)
 Museu de Arte da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.585, Pampulha)
 Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro)
 Rodoviária (Praça Rio Branco, 100, Centro)
 Zoológico (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Bandeirantes)

Vilas e aglomerados

Jardim Leblon
 Jardim Guanabara
 Mariano de Abreu
 Morro do Papagaio
 Pedreira Prado Lopes
 Vila Antena
 Vila Aparecida
 Vila Cabana
Vila Cemig
 Vila Conceição
 Vila Fazendinha
 Vila Fátima
 Vila Havai
 Vila Ipiranga
 Vila Jaqueline
 Vila Mantiqueira
 Vila Marçola
 Vila Novo São Lucas
 Vila Ouro Preto
 Vila Pompéia
 Vila Santana Cafezal
 Vila Taquaril
 Vila Vera Cruz

Fonte: Portal PBH

Para espantar o frio

CALDO

Belo Horizonte vive uma época de frio intenso, as mínimas na capital mineira estão variando entre 16 e 17 graus, em alguns lugares da capital a sensação térmica e ainda menor. Para ajudar a espantar o frio além dos agasalhos os mineiros da capital têm outra opção muito interessante e bem tradicional, os caldos, pratos que todos os mineiros amam.

Tomar um bom caldo além de ser eficaz e um jeito bem gostoso de espantar o frio, por isso listamos lugares em Belo Horizonte para tomar um bom caldo, já que segunda a previsão o frio em BH ainda vai se estender.

Confira nossa lista:

Nonô Rei do Caldo de Mocotó:

Av. Amazonas, 840 – Centro

Restaurante Verdim:

Av. Santa Terezinha, 1000 – Santa Terezinha

Paladino Restaurante Fazenda:

Avenida Gildo Macedo Lacerda, 300 – Braúnas

Rancho Fundo:

Avenida Professor Mário Werneck, 1160, Buritis

André Caldos:

Avenida Raul Mourão Guimarães, 370 – Palmeiras

Aproveite a dica e bom apetite!

Circuito cultural praça da liberdade

Com a inauguração da cidade administrativa de Minas Gerais em 2010, que abriga a sede do governo e todas as secretarias do estado, os antigos prédios que eram usados para esse fim na praça da liberdade em Belo Horizonte ficaram vagos, então surgiu à ideia de usar os prédios para fins culturais.

CCPL-panorâmica-credito-lucia-sebe-secom-mg

O governo de Minas se juntou com a iniciativa privada, e reformou os espaços que são: Arquivo público mineiro, Biblioteca publica estadual Luiz de Bessa, Casa de cultura Fiat, Cefar liberdade, centro cultural banco do Brasil, centro de arte popular – Cemig, espaço do conhecimento UFMG, horizonte SEBRAE – casa da economia criativa, MM gerdal – museu das minas e do metal, museu mineiro, palácio da liberdade, praça da liberdade.

O circuito praça da liberdade e o maior complexo cultural do país, e ocorreu um fato bastante curioso na reforma do antigo prédio de estado de defesa social, quando trabalhadores da empreiteira estavam fazendo a reforma do piso tiveram uma grande surpresa, acharam armas escondidas, pistolas, revolveres, punhais, mais de 500 peças foram encontradas especialistas dataram a peças do final do século XIX para o começo do século XX, peritos na área acreditam ser comum essa pratica na época.

20101130195358589826e

Todos os prédios estão no entorno da praça da liberdade, e cada um foi transformado em um espaço cultural de acesso livre ao publico. No site do circuíto cultural praça da liberdade podemos ter acesso a toda a programação. Nos espaços se encontram centros culturais, museus, escolas de artes, bibliotecas  a restaurações de todos os edifícios são supervisionadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais.

Belo Horizonte, a capital da cerveja artesanal

Não e atoa que BH já e considerada a Bélgica brasileira, a capital mineira e região metropolitana são berços de varias fabricas de cervejas artesanais, a qualidade das cervejarias mineiras estão chamando atenção em todo o Brasil e no mundo, pela qualidade de fabricação e sabor.

A cervejaria wäls que e produzida em Belo horizonte ganhou em 2013 o Taste Award e também o South Beer Cup na argentina, isso se deve a boa formação dos novos cervejeiros mineiros, qualidade dos ingredientes e de produção.

Para a divulgação varias cervejarias abrem seu espaço de produção para visita dos clientes, onde eles podem ate provar a cerveja direto da “fonte”, além de visitas no showroom.

Cervejas-artesanais-Cafe-Cultural-Ouro-Preto

As cervejarias mais famosas são: Krug Bier, FalkBier, Backer, Küd, Wäls e Artesamalte.

O que chama atenção nas cervejas mineiras é como os mestres cervejeiros incrementam ingredientes típicos brasileiros nas formulas das cervejas, como a cana de açúcar, cacau, os rótulos e nomes diferentes chamam bastante atenção.

images

As microcervejarias produzem 70 milhões de litros por ano, sendo responsável por 0,5% da produção cervejeira do país, movimentando cerca de 1,4 bilhões ao ano, o setor e promissor e cresce 3,5% ao ano.

Belo horizonte não e banhada pelo mar, mas podemos dizer que já produzimos um de cerveja de boa qualidade com a cara e o sabor bem mineiro.

O pirulito da praça sete na Savassi ?

Sim, o obelisco da praça sete de setembro já passou um período na praça Diogo de Vasconcelos na Savassi.pirulito-savassi

Em 1962 o prefeito que estava no poder de Belo Horizonte era Amintas de Barros, que retirou o obelisco da praça sete devido ao numero crescente de carros que trafegava no local. O monumento ficou abandonado em um lote vago ao lado de um museu na região centro sul de BH, no local do pirulito ficou uma homenagem a grandes políticos mineiros que em 1970 foi transferido para o parque municipal. A pedidos de moradores da capital o obelisco saiu do lote vago e foi transferido para a praça Diogo de Vasconcelos na Savassi em 1963.

Depois que o monumento que ocupou o lugar do pirulito foi transferido para o parque municipal a praça ficou sem qualquer marco histórico, e isso só mudou em 1980 quando a população da capital mineira reivindicou a volta do pirulito ao seu lugar de origem, de 1980 ate hoje nunca mais foi cogitado a mudança do obelisco.

pirulito

O famoso cemitério do Bonfim

Belo Horizonte de tantos pontos turísticos, tem no cemitério do Bonfim o seu ponto turístico mais inusitado. O cemitério e mais antigo que a propia Belo Horizonte que tem data de fundação de 12 de dezembro de 1897, já o cemitério tem data de fundação de 08 de fevereiro de 1897.

20150220083959837295e

O local passou a chamar mais atenção quando em 2014 a prefeitura municipal de Belo Horizonte começou a realizar visitas guiadas ao cemitério, alem de ter varias pessoas famosas enterradas lá, chama a atenção as esculturas decorativas nos túmulos, feitas por imigrantes que ajudaram na construção da cidade.

Entre pessoas famosas que lá estão enterradas podemos destacar, Padre Eustáquio, Olegário Maciel, Benedito Valadares, Raul Soares, Roberto Drummond, Pedro Rousseff pai da atual presidente Dilma.

As visitas guiadas são feitas através do telefone 31-32775398 ou pelo e-mail agendaparques@pbh.gov.br o passeio e gratuito.